quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Super Robin Hood


       Produzido em 1966, "Super Robin Hood" (Rocket Robin Hood) foi a única produção animada de um estúdio chamado Trillium Productions em conjunto com o estúdio canadense Krantz Films, que co-produziu todos os desenhos dos Super Heróis Marvel produzidos pela Grantray-Lawrence Animation na década de 60, incluindo a primeira versão animada do Homem Aranha.


Robin Hood pilotando sua sofisticada aeronave

       Diferentemente das histórias clássicas do personagem, que se passavam nos tempos medievais, o desenho se passava em uma época futura por volta do ano 3000, em que a raça humana finalmente conquistou as fronteiras do espaço exterior; aqui, Robin Hood reaparece como um valente super-herói do espaço que vive em uma colônia terrestre situada no "Asteróide de Sherwood" (o nome foi dado como uma referência à lendária "Floresta de Sherwood"), na companhia de seu "bando de homens alegres", formado pelos arqueiros Loiro (Alan Airedale) e Ruivo (Will Scarlet), Joãozinho (Little John, que era o maior e também o mais forte do grupo), o frade gorducho e comilão conhecido como Frei Tuck (que usava seu "barrigão" nas lutas contra os bandidos), a jovem donzela Marina (Lady Marian, na versão original; namorada de Robin e também a única mulher do grupo) e um velhinho cozinheiro chamado Giles, que não tinha nenhuma força mas teimava em acompanhar o bando em suas missões pelo espaço sideral.


aqui vemos Robin Hood...


...e aqui sua namorada, Lady Marian


Robin e seus companheiros Alan Airedale, Will Scarlet, Little John, Frei Tuck e o velhote Giles


Frei Tuck, Little John e Alan Airedale, prontos para um combate

       Como nas aventuras clássicas, Robin e seu bando também roubavam dos ricos para darem aos pobres, mas viajavam pelo universo em foguetes altamente sofisticados e usavam armas construídas com uma tecnologia super avançada; os principais vilões da série eram o perverso Príncipe João e o Sinistro de NOTT, que viviam no "Asteróide de NOTT" e atuavam como tiranos intergaláticos, aprisionando várias pessoas inocentes e tratando-as como escravos.


o Sinistro de NOTT e o Príncipe João, os principais vilões da série

       Além de lutarem contra o exército do malvado Príncipe João, Robin e seus companheiros também se viam às voltas frequentemente contra perversos seres extraterrestres de diversas raças, cientistas loucos de diferentes cantos do universo, bandos de vikings e piratas intergaláticos e robôs auto-suficientes que queriam escravizar os seres humanos, além dos mais bizarros monstros espaciais.


aqui vemos o diabólico Dr. Manta, um poderoso ser extraterrestre que Robin enfrenta em uma de suas aventuras pelo universo


       O desenho é criticado por muitos por ser considerado um desenho de animação pobre, mas trata-se de um dos maiores clássicos da década de 60; cada aventura era composta por três episódios de uns seis minutos cada. No Brasil, o desenho estreou na segunda metade da década de 60 pela TV Bandeirantes, junto com os cinco desenhos dos Super Heróis Marvel (Capitão América, Thor, Homem de Ferro, Namor e Hulk), a dublagem em português ficou por conta do estúdio carioca Riosom e, como nos desenhos dos Super Heróis Marvel, a narração também foi feita pelo famoso locutor esportivo Léo Batista; na década de 70, o desenho se mudou para a TV Tupi, onde foi exibido pela última vez com sua dublagem original. No começo dos anos 80, novas cópias em cores chegaram dos Estados Unidos e foram compradas pela Rede Globo, que reexibiu o desenho com uma nova dublagem feita pelo estúdio Herbert Richers, exibindo-o dentro dos programas infantis Globo Cor Especial e Balão Mágico; foi exibido pela última vez por volta de 1985 e depois desapareceu completamente.

Curiosidades

Super Robin Hood foi animado e dublado pela Trillium Productions, um estúdio de animação integrava o Guest Group - um grupo de companhias de propriedade do produtor Al Guest. Dentre os principais animadores, destacava-se Jean Mathieson, uma das primeiras animadoras, que ao lado de Guest, em 1974, formou a Rainbow Animation no Canadá e a  Magic Shadows Inc nos EUA, onde continuaram a produzir séries animadas para a TV.

Bernard Cowan era o narrador original do programa e Paul Kligman, que interpretou J. Jonah Jameson na versão animada do Homem-Aranha (1967), dublou o Frei Tuck. Len Birman, que apareceu nos filmes "O Expresso de Chicago" (Silver Streak, 1976) e Bayo (1985), fez a voz do Super Robin Hood. Len Carlson substituiu Birman como Super Robin Hood em alguns episódios da terceira temporada. Carl Banas providenciou a voz de Little John e Chris Wiggins a de Will Scarlet.

Ficha técnica

Nome original: Rocket Robin Hood
Produção: 1966-1969
Episódios: 52
Produtoras: Trillum Productions, Krantz Films, Grantray-Lawrence Animation
Emissoras no Brasil: Tupi, Globo

1 comentários:

Andre Campos disse...

Adorei as aventuras do Super Robin,até hoje as assisto,graças à internet! Só amento que fosse uma época mais machista do que hoje,pois Maid Marian,o amor do Robin,única mulher a participar das aventuras,com o passar do tempo foi sumindo dos episódios,assim como 2 outros personagens que pelo menos eu achei marcantes e gostei:Alan e Gilles. Deviam haver mais episódios,com maior participação feminina,Joãozinho(Little John) também deveria participar mais,e uma coisa sempre me intrigou,por que sempre que o Alan se destacava e falava num episódio,o Ruivo(Will Scarlet)só aparecia coo figurante,e vice-versa? Nunca mostraram um episódio em que ambos tivessem igual participação,por que?Falta de interesse ou falta de dubladores?

Postar um comentário

 
Copyright 2011 @ Blog do Ranger Sombra!
Design by Wordpress Manual | Bloggerized by Free Blogger Template and Blog Teacher | Powered by Blogger