domingo, 11 de novembro de 2012

Galáctica, Astronave de Combate


"Existem aqueles que crêem que a vida aqui, começou lá em cima, bem distante no Universo, com tribos de humanos que podem ter sido os antepassados dos Egípcios, ou dos Toltecas, ou dos Maias... Seres que podem ser irmãos do homem e que até agora lutam para sobreviver... em algum lugar muito além daqui..." (abertura brasileira)



Agora, no vigésimo milênio dos tempos, um solene e dramático evento está acontecendo... Um comboio move-se através do tempo e do espaço. A tripulação reúne os últimos vestígios de uma raça cruelmente perseguida, destruída pela Aliança onipotente. A raça caçada e perseguida é humanóide; seres humanos... indisciplinados... indomáveis... pessoas talentosas que amam a liberdade, a aventura... amor, humor e mesmo os conflitos... as perdas são muitas, e a destruição acontece numa escala avassaladora. Sim, esses bravos peregrinos intergalácticos continuam sua busca.



Os Colonos viajam como nomades, como párias, criaturas marcadas, de planeta em planeta, de estrela em estrela, através do tempo e espaço... fugindo do constante ataque da Aliança e buscando seu refúgio final no espaço... um mundo irmão, que começou como seus próprios mundos começaram num passado distante e longínquo. O mundo que os Colonos buscam pode até ter sido destruído pela Aliança... mas, se ainda existir, poderá ser avisado e ajudado, ou quem sabe, até ajudá-los a derrotarem o inimigo. Sua localização não é conhecida... só sua existência... em algum lugar na imensa vastidão do espaço. Ele é o último posto avançado dos seres humanos no universo, com exceção deste comboio. Esse mundo é a última esperança de sobrevivência... Esse planeta é conhecido como Terra.



Liderando os Colonos está um Patriarca, o Comandante Adama... que exerce o comando de uma nave de batalha, acompanhado de inúmeros cargueiros e naves espaciais. Com Adama estão seus dois filhos e uma filha. O filho mais velho está no comando de uma pequena patrulha de caças, que flanqueiam e protegem o corpo principal de ataques surpresa. No dia de uma Celebração de Paz, os Guerreiros Cilônios da Aliança atacam a colônia humana e exterminam a todos, mas uma de suas astronaves de combate, a conhecida como Galáctica, sobrevive ao ataque. Zack, o filho mais novo de Adama, é morto durante o ataque inimigo. Agora, o comandante traído resgata todos os sobreviventes e começa sua incrível jornada através da galáxia.



De uma ajuda incalculável ao Comandante Adama e a seu filho, Capitão Apollo, estão o Coronel Tigh, o mais velho e leal amigo de Adama, e o Ten. Starbuck, um corajoso piloto estelar, louco por mulheres, e apaixonado por jogos de azar. Mas num combate ferrenho contra os caças Cilônios, não há piloto mais habilidoso e digno de confiança. Starbuck passa boa parte do seu tempo com a bela filha do Comandante Adama, Athena, ou atrás da socializadora Cassiopeia. Durante a odisséia até o planeta Terra, Apollo encontra e cai de amores por uma colona chamada Serina, que era uma repórter cobrindo a Celebração de Paz em Caprica, na hora do ataque Cilônio. Apollo cai nas boas graças do filho de Serina, Boxey, depois de presenteá-lo com um "bichinho de estimação" cibernético - um cão-robô chamado Muffit. Os Colonos fazem uma parada no planeta Carillon para reabastecerem a nave de combustível - Tylium -, e tirar um merecido descanso. Eles são recebidos de braços abertos (quatro deles por um anfitrião) pelo Povo de Ovion, uma raça de criaturas-inseto. Pouco depois dos Colonos desembarcarem, o Comandante Adama começa a suspeitar das reais intenções de Ovion, e ordena que a frota se posicione.



O maior temor de Adama se torna realidade. Para aumentar seu horror, o Capitão Apollo descobre que os Ovianos são aliados dos perversos Cilônios, e pra piorar, os insectóides estão dopando os humanos e usando-os como alimento para suas proles! Quando Carillon explode graças ao conflito armado, uma frota de caças Cilônios prepara-se para atacar. Uma batalha espetacular é travada entre os Colonos e os Cilônios. No final, a astúcia e a habilidade de Adama conduzem os Guerreiros Coloniais à vitória... mas apenas por enquanto. A Aliança não descansará até que o último Colono tenha sido exterminado. Só a coragem e a bravura das tropas humanas mantém sua fé na busca pelo Planeta Terra!

 

"Fugindo da tirania Cilônia, a última nave de combate, Galáctica, segue com uma frota desmantelada numa busca solitária de um planeta brilhante, conhecido como... Terra." (Narração que encerrava os episódios da série)

Fonte:
Battlestar Galactica


Elenco:



Episódios



Ficha Técnica

Título Original: Battlestar Gallactica
Produção: 17/09/1978~04/05/1980
Criação: Glen A. Larson
Episódios: 32
Produtora: Universal
Exibição: Rede Manchete (Sessão Espacial)

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright 2011 @ Blog do Ranger Sombra!
Design by Wordpress Manual | Bloggerized by Free Blogger Template and Blog Teacher | Powered by Blogger